Image
13 Jan

Alergias e Intolerâncias Alimentares: qual a diferença?

Nem sempre é fácil descobrir que determinado sintoma é fruto de alergia ou intolerância alimentar, ainda que a alergia se manifeste imediatamente ou algumas horas depois do contato com o componente alergênico. No caso da intolerância, o sintoma pode aparecer dias e até semanas depois.

Alergias e Intolerâncias Alimentares: qual a diferença?

Apesar de muitas pessoas não saberem, há diferenças significativas entre alergias e intolerâncias alimentares. Nesta última, os sintomas se limitam ao trato gastrointestinal, podendo haver cólicas, dores e inchaço abdominais, vômitos e diarreias. Nas alergias alimentares, além destes, podem ocorrer sintomas, como: falta de ar, tosse, chiado no peito, inchaço nos lábios, coceiras e manchas vermelhas na pele.

Alergia X Intolerância

Na alergia, o organismo entende determinado alimento ou um componente do mesmo como inimigo, fazendo com que as células de defesa do nosso corpo o ataquem. Ou seja, é uma reação do próprio sistema imunológico. De acordo com a alergista Renata Cocco, da Universidade Federal de São Paulo, as alergias costumam surgir na infância (https://saude.abril.com.br/medicina/entenda-as-diferencas-entre-intolerancia-e-alergia-alimentar/).

No caso da intolerância alimentar, o que acontece é a falta ou diminuição na produção de enzimas que digerem determinado nutriente. Na intolerância à lactose (açúcar do leite), por exemplo, há carência na produção da enzima lactase.

Intolerâncias alimentares podem surgir ao longo da vida e causar bastante desconforto, mas não são fatais, assim pode-se até tolerar determinadas quantidades do alimento (causador da intolerância), que variam de pessoa para pessoa. Já as alergias, em casos extremos, podem causar choque anafilático, por isso é recomendado que o alimento (causador da alergia) seja retirado da dieta.

Dessa maneira, é fundamental conferir os rótulos dos produtos. Desde 2016, a Anvisa exige que os rótulos dos alimentos informem a presença de componentes que possam causar alergia, mesmo que sejam apenas “traços” de ingredientes e não o ingrediente em si.

APLV – Alergia à Proteína do Leite de Vaca

Alergias e Intolerâncias Alimentares: qual a diferença?

“Comecei a fazer receitas para atender a Maria (...), através dos cuidados com ela e das comidinhas que eu fazia pra ela” Rafaela Faustino.

O GRÃO DE MARIA surgiu depois que a Rafaela, uma das sócias, descobriu que sua filha mais nova, Maria – daí o nome da marca! –, tinha uma forte alergia alimentar às proteínas do leite de vaca, principalmente à caseína. Também apresentou uma leve intolerância ao glúten. Além disso, desde a introdução dos alimentos sólidos em sua alimentação, Maria não aceitava a ingestão de carne. 

O diagnóstico só veio quando Maria tinha 1 ano e meio, dado por uma médica de plantão do hospital. Antes disso, os sintomas eram: falta de apetite, vômitos, manchinhas e feridas na boca, na língua, no rosto, no bumbum. “Eu tinha uma pilha de pomadas porque os pediatras achavam que era assadura (...). Choro 24 horas e nada de Maria dormir” (Rafaela Faustino).

Para saber mais sobre APLV, clique aqui: http://www.alergiaaoleitedevaca.com.br/entenda-alergia/como-suspeitar-se-seu-filho-tem-aplv

Notando a persistência de alguns desses sintomas, procure um médico. “Não caia nesse papo de cólica (...), no caso da Maria não foi, então tem que ter um pouco de cuidado, ficar mais atento porque nem tudo é cólica” (Rafaela Faustino).

Com tantas restrições e toda a mudança necessária à adequação de uma dieta saudável para Maria, Rafaela também se tornou vegetariana estrita. E assim nasceu o GRÃO DE MARIA! Uma marca de produtos preocupada com a saúde e o bem estar, que oferece alimentos orgânicos, sem glúten, sem lactose, e sem nenhum outro componente de origem animal.

 

Fontes de pesquisa:

http://www.alergiaaoleitedevaca.com.br

http://www.asbai.org.br/secao.asp?s=2

https://semlactose.com/index.php/category/saude-e-nutricao/

 

 

 

Image
Juliana Veiga

É produtora cultural e pesquisadora, com mestrado em Cultura e Territorialidades pela UFF. Cultiva temperos orgânicos em casa, ama bichos, faz reiki, é adepta do uso de florais e tem interesse no que torna a vida mais leve e saudável.

Follow

Comentários

Enviando Comentário